A corrida de aventura pode ser definida como um evento sem paradas obrigatórias, multi disciplinar, com a participação de equipes. Normalmente as equipes devem ser mistas, formadas por competidores masculinos e femininos. 
As disciplinas mais comuns são a orientação, trekking, mountain bike, canoagem e técnicas verticais. Existem diferentes formatos e durações de eventos, indo dos triatlons off-road até expedições de 15 dias. O percurso leva os competidores através de locais remotos e selvagens onde devem ser auto-suficientes. Cada equipe deve ter uma boa estratégia para determinar a melhor rota, equipamento, comida e ritmo para vencer.
Ao longo do percurso são montados postos de controle (PC), que são locais de passagem obrigatória da equipe durante a corrida. Em alguns postos de controle determinados pela organização, as equipes trocam de modalidade e nesse caso são chamados também de área de transição (AT). Nesses locais os atletas terão contato com sua equipe de apoio (caso seja permitido) ou suas caixas de reabastecimento e é onde podem trocar de equipamentos e se alimentar melhor.

De início, a corrida de aventura é uma oportunidade das pessoas se desafiarem. É uma chance de testar seus limites ou até mesmo redefinir seus limites. Há muito mais nas corridas de aventura do que estar em forma.  Qualquer um que queira testar seus limites pode participar de uma corrida de aventura.

Existem diversas razões na qual as pessoas participam das corridas de
aventura, mas a maioria delas estão relacionadas com a idéia do maior desafio da vida e conseguir vencê-la.